slide1

premiosapom

EMYA yelow nominee 2014 23

Visita Virtual

Venha Conhecer-nos!

Rede de Arrojamentos de Cetáceos do Arquipélago da Madeira

R.A.C.A.M.

Rede de Arrojamentos de Cetáceos
do Arquipélago da Madeira
Contactos:
291 961 859 / 924 432 091

27.09

Hora do conto setembro 2018

 

cinemar2018

 

O jardim do Museu da Baleia da Madeira voltou a ser o palco da 2ª edição do ciclo de cinema, designado de CineMar 2018, que se realizou semanalmente, às sextas feiras, pelas 21h, nos dias: 22, 29 de junho, 13 e 20 de julho. Foram exibidos filmes com temáticas em linha com a missão do museu, sendo o mar e as espécies marinhas uma constante nos argumentos escolhidos, representativos de importantes condutas quando se trata da conservação das espécies.

O ciclo de cinema teve início com o filme Dolphin Tale, inspirada em factos reais, e que nos traz a história de um golfinho que fica enrolado nas malhas de uma armadilha de pesca, causando-lhe ferimentos tão graves que acaba por perder a cauda.

O segundo filme À procura de Dory foi direccionado para o público mais jovem apesar de agradar a todos. A divertida personagem, conhecida pelos seus problemas de memória, é a protagonista desta aventura subaquática que juntamente com os amigos Nemo e Marlin parte numa viagem pelos oceanos à procura de respostas sobre o seu passado. É desta forma divertida que se aborda a biodiversidade marinha e o habitat de diferentes espécies.

O terceiro filme Libertem Willy 2 aborda problemáticas associadas às atividades humanas e o impacto que têm no meio marinho alertando para a necessidade de respeitar e proteger as espécies com a finalidade de manter o equilíbrio dos recursos naturais e dos ecossistemas. Neste dia (13 de julho) foi especial porque contamos com a presença da Professora Emilie Mangoni que deu uma aula de Yoga, pelas 19h30.

Por último, foi exibido o filme Big Miracle, baseado numa história verídica que conquistou o coração das pessoas por todo o mundo, quando há a necessidade de unir esforços e colocar as diferenças e os interesses de parte para salvar uma família de baleias-cinzentas presas no Círculo Ártico após um súbito congelamento.

Foram seleccionados filmes que contemplam diferentes faixas etárias, dando continuidade ao ciclo do ano anterior, promovendo a utilização do anfiteatro natural, privilegiadamente localizado sobre o mar mas também pensado para dinamizar a Freguesia do Caniçal.                   


  Na semana passada saímos à procura de cachalotes e de baleias de bico no âmbito do projeto OCEANWEBS.

  Encontramo-los próximo das Ilhas Desertas 20 cachalotes (Physeter macrocephalus), a maioria crias.
  Conseguimos identificar 7 adultos, 2 juvenis, 8 crias e 1 neonato. Foi um autêntico espetáculo de sopros, barbatanas caudais e
  saltos. Conseguimos também a biopsia de um cachalote adulto. 
  No regresso, tivemos também a sorte de encontrar golfinhos-roazes, baleias-piloto e 2 baleias-de-Bryde.

 

  Fotos por: Carla van Barneveld Pérez 

 

hora do conto

 Foram feitas 2 tipologias de atividades para e com professores: 

1ª – Comunicações

Foram realizadas 2 comunicações no Congresso de Educação Artística:

·         8 de setembro de 2017 - “Ferramentas   artísticas   para   a construção do saber – Tornar visível o invisível” pela Professora

Mariana Ribeiro;

·         8 de setembro de 2017  - “Meio marinho, motivador de aprendizagens no pré-escolar”  pelas Professroas Teresa Dalila Calaça e

Maria Paula Marçal (EB1/PE com creche do Caniçal).

2ª – Formação para docentes

10 a 14 de julho de 2018 realizada a formação “Baleias e Golfinhos no arquipélago da Madeira – uma abordagem educativa”, com a duração de 25h, tendo participado 25 professores.                                                                              

Consulte aqui

 

newsletter-2 trimestre-2018

Pea em destaque - 3-port-2018

Esta atividade desenvolvida nas escolas foi solicitada por professores de todos os ciclos de ensino. Está definida uma temática para cada ano de escolaridade, permitindo complementar o currículo desse mesmo ano de escolaridade. No ano letivo 2017/2018 contabilizaram-se 1493 alunos,distribuídos pelosseguintes ciclos de ensino:

·         Pré-Escolar – 241 crianças

·         1º CEB - 648 alunos

·         2º CEB - 104 alunos

·         3º CEB - 422 alunos

·         Ensino Secundário  - 78 alunos



Iniciou-se mais um período de campanhas de mar do projeto Mistic Seas 2, a bordo do Veleiro Mestre Miguel, com a participação da nossa equipa: Ruth EstebanCarla Van Barneveld PerezPhilippe VerborghNuno Marques e Luis FreitasFica aqui um pequeno registo dos transectos realizados em condições de mar excecionais, no Porto Santo e nas ilhas Desertas. 

Pintura de mural no Porto de Recreio de Machico. O projeto designado CARDUMO é uma iniciativa do Museu da Baleia da Madeira - Câmara Municipal de Machico desenvolvido em colaboração com os Centros de Atividades Ocupacionais de Machico, Santa Cruz, Santana e Camacha

 

 

 No Passado dia 6 de Junho a RACAM (Rede de Arrojamentos de Cetáceos do Arquipélago da Madeira) foi informada da presença de um animal arrojado no Ilhéu da Cal no Porto Santo, após coordenar com os vigilantes da natureza do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, RAM presentes no local e com a lota do porto santo, o animal foi recolhido e transportado, no navio Lobo Marinho da Porto Santo Line, até à Madeira. A necrópsia ainda não pôde ser efetuada, uma vez que alguns elementos da RACAM estiveram a participar nas reuniões do Proyecto Marcet na ilha do Faial entre o dia 7 e dia 12 de Junho.

Curiosamente, no dia 12 chegou a informação da existência de um animal arrojado, alegadamente um cachalote com 15 metros. Após algumas falhas de comunicação, a carcaça deste animal foi recuperada e revelou ser uma baleia de bossa (Megaptera novaeangliae) de “apenas” 6 metros, em avançado estado de decomposição. Ainda assim foi possível recolher algumas amostras e recuperar todo o esqueleto para posterior análise.
Mais uma vez agradecemos a todas as entidades que colaboraram nestes esforços e relembramos que em caso de arrojamento deve ser contactada a Rede de Arrojamento de Cetáceos do Arquipélago da Madeira (RACAM) através do nº 92 4432091.

 


 

Ao longo do ano letivo 2017/2018 muitas escolas contactaram o museu para a realização de visitas de estudo. Para cada ano de escolaridade foi definida uma temática relacionada com o currículo desse mesmo ano. Foram, também, disponibilizadas atividades de preparação e conclusão das visitas de estudo, permitindo uma continuidade pedagógica entre a escola e o museu. 

Contabilizaram-se, ao longo do ano letivo, 2750 alunos distribuídos pelos seguintes ciclos de ensino:

 

  • Pré-Escolar – 323 crianças
  • 1º CEB - 1445 alunos
  • 2º CEB - 146 alunos
  • 3º CEB - 503 alunos
  •  Ensino Secundário  - 333 alunos                        

            

O Museu da Baleia da Madeira, tutelado pela Câmara Municipal de Machico, celebrou 28 anos desde a sua abertura ao público, no passado dia 28 de maio, com uma atividade realizada no âmbito das comemorações do Ano Europeu do Património Cultural.

A iniciativa consistiu na integração de duas peças (o arpão original utilizado nas gravações do filme Moby Dick (1956) de John Huston e uma peça de maxilar com ilustração de uma cena de baleação) na exposição permanente da caça à baleia, subordinadas ao tema Moby Dick: representações da caça à baleia.

As peças alusivas à baleação remetem para o impacto que a atividade teve no quotidiano das comunidades, no passado, tanto a nível regional como a nível mundial e para a importância de as compreender, no presente, como um contributo para a formação da identidade e salvaguarda do património e da herança cultural.

 

O Museu da Baleia da Madeira pelo 4o ano consecutivo foi distinguido pelo TripAdvisor.


trip advisor