slide1

premiosapom

EMYA yelow nominee 2014 23

Visita Virtual

Venha Conhecer-nos!

Rede de Arrojamentos de Cetáceos do Arquipélago da Madeira

R.A.C.A.M.

Rede de Arrojamentos de Cetáceos
do Arquipélago da Madeira
Contactos:
291 961 859 / 924 432 091

27.09

Hora do conto setembro 2018

 

cinemar2018

 

O jardim do Museu da Baleia da Madeira voltou a ser o palco da 2ª edição do ciclo de cinema, designado de CineMar 2018, que se realizou semanalmente, às sextas feiras, pelas 21h, nos dias: 22, 29 de junho, 13 e 20 de julho. Foram exibidos filmes com temáticas em linha com a missão do museu, sendo o mar e as espécies marinhas uma constante nos argumentos escolhidos, representativos de importantes condutas quando se trata da conservação das espécies.

O ciclo de cinema teve início com o filme Dolphin Tale, inspirada em factos reais, e que nos traz a história de um golfinho que fica enrolado nas malhas de uma armadilha de pesca, causando-lhe ferimentos tão graves que acaba por perder a cauda.

O segundo filme À procura de Dory foi direccionado para o público mais jovem apesar de agradar a todos. A divertida personagem, conhecida pelos seus problemas de memória, é a protagonista desta aventura subaquática que juntamente com os amigos Nemo e Marlin parte numa viagem pelos oceanos à procura de respostas sobre o seu passado. É desta forma divertida que se aborda a biodiversidade marinha e o habitat de diferentes espécies.

O terceiro filme Libertem Willy 2 aborda problemáticas associadas às atividades humanas e o impacto que têm no meio marinho alertando para a necessidade de respeitar e proteger as espécies com a finalidade de manter o equilíbrio dos recursos naturais e dos ecossistemas. Neste dia (13 de julho) foi especial porque contamos com a presença da Professora Emilie Mangoni que deu uma aula de Yoga, pelas 19h30.

Por último, foi exibido o filme Big Miracle, baseado numa história verídica que conquistou o coração das pessoas por todo o mundo, quando há a necessidade de unir esforços e colocar as diferenças e os interesses de parte para salvar uma família de baleias-cinzentas presas no Círculo Ártico após um súbito congelamento.

Foram seleccionados filmes que contemplam diferentes faixas etárias, dando continuidade ao ciclo do ano anterior, promovendo a utilização do anfiteatro natural, privilegiadamente localizado sobre o mar mas também pensado para dinamizar a Freguesia do Caniçal.